Declaração do Imposto de Renda: qual é o modelo ideal, simplificado ou completo?

Na hora de declarar o Imposto de Renda sempre bate aquela dúvida: na declaração do IR, qual é o modelo ideal, o simplificado ou o completo? Qual é a diferença entre eles?

Então para te ajudar a escolher o melhor modelo para listamos abaixo as principais diferenças entre eles:

Declaração Simplificada

O modelo simplificado é o ideal para quem tem apenas uma fonte de renda e não tem muitas despesas para deduzir como dependentes, despesas médicas ou com educação. Neste modelo você somará todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo do último ano e sobre este valor será concedido um desconto de 20% sobre a base de cálculo do imposto, limitado a R$16.754,34.

Qualquer pessoa pode optar por este modelo, mas ele é mais indicado para aqueles que tenham poucas despesas a deduzir, pois, caso contrário, o valor recebido posteriormente pode ser menor.

De antemão, é importante reforçar, que, se suas despesas dedutíveis forem maiores que R$ 16.754,34 (limite para o desconto simplificado), vale a pena fazer a declaração completa.

Declaração Completa

Este modelo normalmente é o ideal para quem tem muitas despesas a deduzir, como, por exemplo: possui dependentes, contribui com um plano de previdência privada ou teve grandes despesas hospitalares. Lembre-se de que há um limite de deduções para cada despesa.

Um cuidado importante é que você só pode deduzir despesas médicas e de educação que teve com seus dependentes ou com você mesmo. Despesas com os pais ou com cônjuges que não sejam dependentes não podem fazer parte.

Em suma, neste modelo de declaração você precisará incluir as despesas com o máximo de detalhes possível, lembrando que neste caso você deve guardar os comprovantes, por, pelo menos, cinco anos.

Por fim, para quem ganha mais de R$83.771,70 reais por ano (cerca de R$6.980,97 por mês), o modelo completo é mais vantajoso. Isso porque o contribuinte vai abater menos de 20% da renda tributável, pois não poderá deduzir mais que o valor limite de 16.754,34 reais. O modelo também é indicado para autônomos cuja renda seja superior ao limite.

É preciso ter os documentos!

Enfim, para não ser pego na malha fina, quem opta pelo modelo completo precisa de todos os comprovantes dos gastos. Caso o serviço de saúde tenha sido prestado por uma pessoa física, é preciso ter o recibo. Bem como, caso seja uma pessoa jurídica, é fundamental ter a nota fiscal guardada.

Ainda está em dúvida de qual é o modelo ideal para você?

Neste caso, fique tranquilo! Basta preencher todos os dados com as informações detalhadas, que o próprio programa (eCAC, software ou aplicativo) mostra qual é a melhor opção. No canto inferior esquerdo da tela mostra o valor do imposto a ser restituído ou a pagar. Ali há também um quadro comparativo dos dois modelos.

Este quadro fica sempre visível, assim é possível comparar os modelos de tributação antes de finalizar o preenchimento da declaração. Portanto, se a declaração completa for mais vantajosa, basta clicar em “Por deduções legais”. Se for melhor a simplificada, é só clicar em “Por desconto simplificado”.

Dica bônus
Após o prazo final de entrega da declaração, não é possível alterar a opção na forma de tributação.

Por fim, a Receita Federal também disponibiliza a declaração pré-preenchida para contribuintes que possuam Certificado Digital. Quem possui o produto recebe valores prontos para confirmação e não precisa fazer o download do programa. Pois consegue fazer a declaração pelo site da Receita Federal, o eCAC.

Fonte: Serasa Experian


Não deixe de ter a sua proteção digital e eletrônica, utilize sempre um certificado digital!

Adquira o seu Certificado Digital AGORA MESMO aqui na Via Certificado Digital.

Escolha abaixo o tipo e opção mais adequada a sua necessidade e utilidade.

Para Pessoas Físicas e Profissionais Liberais
e-CPF: para Pessoas Físicas.
e-Saúde: para Médico(a)s, Enfermeiro(a)s, Hospitais e Clínicas Médicas.
e-Jurídico: para Advogado(a)s e Escritórios de Advocacia.
e-Contador: para Contadore(a)s e Escritórios de Contabilidade.

Compre o seu certificado digital e-CPF agora!Compre o seu certificado digital e-Saúde agora!Compre o seu certificado digital e-Jurídico agora!Compre o seu certificado digital e-Contador agora!

Para Pessoas Jurídicas e Empresas
e-CNPJ: para Pessoas Jurídicas.
NF-e: para Nota Fiscal Eletrônica.
e-Simples: para Empresas optantes do Simples Nacional.
e-MEI: para Microempreendedores Individuais.

Compre o seu certificado digital e-CNPJ agora!Compre o seu certificado digital NF-e agora!Compre o seu certificado digital e-Simples agora!Compre o seu certificado digital e-MEI agora!

Os Certificado Digitais possuem validades de 12 meses, 24 meses ou 36 meses. E você pode optar pelo modelo Sem Mídia, que é utilizado direto no computador ou notebook através de um arquivo, ou através de mídias como Cartão ou Token/USB.

Todos os certificados são emitidos pela Serasa Experian.


VOCÊ AINDA NÃO TEM UM CERTIFICADO DIGITAL? QUER SABER COMO O TER O SEU?

COMO COMPRAR

1. Compra
Escolha o melhor tipo de Certificado Digital pra você e que atenda a sua necessidade e utilidade, informe seus dados e efetue o pagamento.

2. Desconto
IMPORTANTE: Antes de finalizar o pagamento verifique se o CUPOM DE DESCONTO CREDI15604 está aplicado a sua compra. Caso não esteja é só informar o código CREDI15604 e APLICAR que o desconto de 10% será concedido em seu certificado digital com SUCESSO!

3. Emissão
Nessa etapa você deverá ir presencialmente em um posto de atendimento.
Para isso, você receberá um email para agendar o melhor local, dia e horário.
Você deverá apresentar a documentação necessária. Veja aqui quais são.

4. Instalação
Após a validação presencial, aguarde 24h úteis e realize a instalação de seu Certificado Digital.

Pronto! Seu Certificado Digital estará disponível para uso.

Se não encontrar a informação que precisa ou se ainda tiver dúvidas, então fique a vontade para nos perguntar em nosso formulário de CONTATO.

Deixe um comentário